Viajar com os netos é uma das tendências de turismo em 2020; confira todas

Prepare-se para ver muitos avós viajando com os netinhos em destinos turísticos no próximo ano. E os pais das crianças? Eles ganham umas “férias” dos filhos. Os passeios entre diferentes gerações é uma das oito tendências de viagem para 2020, segundo pesquisa realizada.

O estudo identificou que 8 em cada 10 avós sentem-se rejuvenescidos ao passar mais tempo com os netos. Além disso, 70% deles acreditam que os pais precisam tirar uma folguinha dos filhos de vez em quando.

O mercado de turismo já se prepara para atender a essa demanda. “A expectativa é que haverá um aumento de viagens com atividades que contemplem os interesses tanto de avós quanto de netos”, diz Luiz Cegato, gerente de comunicação da Booking.com para a América Latina.

A pesquisa foi realizada com mais de 22 mil viajantes de 29 mercados, incluindo o Brasil. Ela levou em conta ainda mais de 195 milhões de avaliações de hóspedes na plataforma digital.

Além desse encontro de gerações, o estudo revelou outras tendências que devem estar no radar em 2020:

Viagem com pets

Na hora de escolher o destino turístico e onde ficar, os viajantes colocarão as necessidades dos seus bichinhos de estimação em primeiro lugar. Pouco mais da metade (51%) dos brasileiros donos de pets concordam que, para o próximo ano, a decisão dependerá da possibilidade de levá-los ou não junto nas férias. Mais do que isso: 59% deles estariam dispostos a pagar mais por uma acomodação pet-friendly.

“Acompanhando essa tendência, está aumentando o número de locais que dispõem de serviços especiais para os bichos de estimação”, diz Cegato. Spa para cachorros, caminhas nos quartos e restaurantes pensados para os bichos são algumas das comodidades cada vez mais presentes.

Destinos alternativos em alta

Você toparia passar as férias em um lugar menos conhecido para reduzir o excesso de turistas nos destinos mais
famosos? Metade dos viajantes brasileiros consultados pela Booking.com responderam que sim. A preocupação com o meio ambiente também pesaria nessa escolha: 53% estariam dispostos a trocar o destino concorrido por uma alternativa parecida, mas não tão em voga, se soubessem que essa decisão resultaria em um menor impacto ambiental.

“Nesse contexto, aqueles lugares que não vêm à cabeça num primeiro momento ganham agora maior atenção dos viajantes”, diz Cegato. Para ajudá-los a encontrar as novidades, a expectativa é que apps e websites ganhem funcionalidades que facilitem a identificação de cidades e bairros alternativos.

Viagens mais completas

Os destinos multi-atrações estão na mira dos viajantes em 2020. “Constatamos que eles procuram lugares que facilitam sua vida, com um mix amplo e variado de atividades”, diz Luiz Cegato. De acordo com a pesquisa, 64% dos brasileiros escolheriam um destino com essa característica, principalmente para economizar tempo de deslocamento e não desperdiçar preciosos minutos de férias.

Montevidéu é um dos principais destinos para os turistas que buscam um mix de atrações, segundo pesquisa

Portanto, a tendência é passar períodos maiores em apenas um lugar, aproveitá-lo ao máximo e mergulhar na cultura local, ampliando a experiência de viagem. A pesquisa apontou as três cidades que, segundo os entrevistados, encabeçam a lista dos destinos multi-atrações: Montevidéu, no Uruguai; Ilha Bela, no litoral de São Paulo; e Naha, no Japão.

Tudo por uma mesa

O turismo gastronômico vai alcançar outros patamares em 2020. Conseguir uma reserva em restaurantes estrelados irá definir não apenas o destino quanto a época de viagem de muitos turistas. E eles estão dispostos, inclusive, a adiar os planos até garantir um lugar na longa lista de espera de casas conceituadas.

Mas não são apenas as mesas badaladas que estão no foco dos viajantes. Quatro em cada 5 brasileiros disseram que consumir alimentos produzidos localmente é importante quando estão viajando. “As pessoas querem conhecer os tesouros gastronômicos escondidos, como os bares e restaurantes locais e as feiras de rua. Portanto, é uma tendência que vem bem forte”, diz Cegato. Autenticidade é a palavra-chave para os roteiros gastronômicos no próximo ano.

Melhor idade na estrada

Enfim, a pesquisa sinaliza que veremos, cada vez mais, a aposentadoria se tornar sinônimo de “planejamento de viagens de aventura”. Mais de três quartos dos turistas brasileiros consultados dizem que viajar será a melhor forma de aproveitar o tempo livre que terão ao se aposentar. E 65% deles pretendem se aventurar mais em suas escolhas de destinos nesse momento. “O pensamento é que a melhor idade na estrada será a terceira idade”, resume Cegato.

Fonte: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close